Chuck Berry

Chuck Berry

Charles Edward Anderson Berry (St. Louis, 18 de outubro de 1926 – Wentzville, 18 de março de 2017), mais conhecido como Chuck Berry, foi um cantor e compositor estadunidense, um dos pioneiros do gênero rock and roll. Com canções como... Ler mais

Gêneros: Rock Internacional, Rock Clássico, Rock and Roll

Charles Edward Anderson Berry (St. Louis, 18 de outubro de 1926 – Wentzville, 18 de março de 2017), mais conhecido como Chuck Berry, foi um cantor e compositor estadunidense, um dos pioneiros do gênero rock and roll. Com canções como “Maybellene” (1955), “Roll Over Beethoven” (1956), “Rock and Roll Music” (1957) e “Johnny B. Goode” (1958), Berry refinou e desenvolveu o rhythm and blues nos principais elementos que tornaram o rock and roll distinto. Escrevendo letras focadas na vida adolescente e no consumismo, e desenvolvendo um estilo musical que incluía solos de guitarra e espetáculo, Berry tornou-se uma grande influência na música rock subsequente.

Nascido em uma família afro-americana de classe média em St. Louis, Missouri, Berry tinha interesse em música desde cedo e fez sua primeira apresentação pública na Sumner High School. Enquanto ainda estudante do ensino médio, ele foi condenado por assalto à mão armada e foi enviado para um reformatório, onde ficou de 1944 a 1947. Após a sua libertação, Berry se casou e trabalhou em uma fábrica de montagem de automóveis. No início de 1953, influenciado pelos riffs de guitarra e técnicas de showman do músico de blues T-Bone Walker, Berry começou a se apresentar com o Johnnie Johnson Trio. Sua virada veio quando ele viajou para Chicago em maio de 1955 e conheceu Muddy Waters, que sugeriu que ele contatasse Leonard Chess, da Chess Records. Com Chess, ele gravou “Maybellene” – adaptação de Berry da canção country “Ida Red” – que vendeu mais de um milhão de cópias, alcançando o número um na parada de rhythm and blues da revista Billboard. No final da década de 1950, Berry era uma estrela consagrada, com vários álbuns de sucesso e aparições em filmes e uma lucrativa carreira de turnê. Ele também estabeleceu sua própria boate em St. Louis, Berry’s Club Bandstand. No entanto, foi condenado a três anos de prisão em janeiro de 1962 por delitos sob o Mann Act – ele havia transportado uma menina de catorze anos para o outro lado do estado.[2] Após sua libertação em 1963, teve vários outros sucessos, incluindo “No Particular Place to Go”, “You Never Can Tell” e “Nadine”. Mas estes não alcançaram o mesmo sucesso, ou impacto duradouro, de suas canções de 1950, e na década de 1970 ele era mais procurado como um artista nostálgico, tocando seus sucessos passados com bandas de apoio locais de qualidade variável.[2] No entanto, em 1972, ele alcançou um novo nível de popularidade quando uma versão de “My Ding-a-Ling” se tornou seu único registro no topo das paradas. Sua insistência em ser pago em dinheiro o levou, em 1979, a quatro meses de prisão e serviço comunitário, por sonegação de impostos.

Berry foi um dos primeiros músicos a entrar no Rock and Roll Hall of Fame em sua estreia em 1986; ele foi citado por ter “lançado as bases para não apenas um som do rock and roll, mas para a postura rock and roll”. Berry está incluído em várias das listas de “maiores de todos os tempos” da revista Rolling Stone; ele ficou em quinto lugar nas listas de 2004 e 2011 dos 100 Maiores Artistas de Todos os Tempos. A lista das 500 canções que moldaram o rock and roll do Rock and Roll Hall of Fame incluem três de Berry: “Johnny B. Goode”, “Maybellene” e “Rock and Roll Music”. “Johnny B. Goode”, de Berry, é a única canção de rock and roll incluída no Voyager Golden Record. Ele foi apelidado pela National Broadcasting Company como o “Pai do Rock and Roll”.

Gêneros: Rock Internacional, Rock Clássico, Rock and Roll

Álbuns de Chuck Berry para download

Rock Download Logo

Fique atualizado com o Rock Download!

Cadastre-se para receber as novidades do site por email.